Sendo o Forte da Graça uma obra da segunda metade do séc. XVIII, a montanha a Norte da cidade de Elvas onde o forte se implanta terá uma ocupação humana muito mais antiga. Será povoada na Idade do Ferro e posteriormente pelos romanos, no entanto a construção do Forte ao cortar o topo da montanha apagou todos os vestígios anteriores.

Sabemos que em 1370, Catarina Mendes, esposa de Estêvão Vaz da Gama, bisavós do navegador Vasco da Gama, patrocina a construção neste local da Ermida de Nossa Senhora da Graça. Seria uma interessante igreja gótica com um complexo que incluía claustro, cisterna e alguns alojamentos. Esta igreja esteve de pé até 1763, ano em que se inicia a construção do Forte da Graça. No entanto, no séc. XVII, este local estratégico começou a ter função militar.

No âmbito da Guerra da Restauração (1641-1668), o exército espanhol constrói aqui uma pequena fortificação no âmbito do cerco das Linhas de Elvas. Nesse fortim são colocadas duas peças de artilharia que bombardeiam a cidade. Vestígios do fortim também duraram até 1763, altura que a grande obra os apaga.

contacte-nos

Solicite-nos informação e serviços, sugira-nos ideias. Nós agradecemos e, aguardando a sua visita, responderemos assim que possível. Obrigado.

Not readable? Change text. captcha txt